top of page
Image by jirayu koontholjinda

Blog Além do Sushi

Um blog colaborativo sobre comida e afetividades

O que é missoshiru? Como fazer sopa de missô? 3 passos simples!

Você sabe o que é missoshiru? Grande parte dos japoneses tem o hábito de tomar missoshiru ao menos uma vez por dia.


Ele é também conhecido como sopa de missô. No Japão, é consumido no café da manhã, no almoço ou no jantar.


São vários os benefícios dessa sopa para a saúde. Além disso, ela possui sabores que complementam ou reforçam outros sabores presentes na refeição.


Continue lendo para saber um pouco mais sobre o missoshiru!


O que é missoshiru?


O que é missoshiru
Foto: Chopstick Chronicles

O missoshiru é uma sopa que combina caldo de dashi, massa de missô, feita de soja, e outros ingredientes, que podem ser tofu, algas, cebolinha, peixe, cogumelos ou vegetais.


Ele é consumido como um prato de entrada e o sabor é, ao mesmo tempo, suave e forte. A sopa contribui para criar contrastes de sabor ao paladar ao ser consumida com outros pratos.


O missoshiru é servido em tigela e bebe-se o caldo diretamente dela, sem o uso de uma colher. Para degustar os ingredientes sólidos da sopa de missô, usa-se o hashi, que são os pauzinhos.


É possível fazer a massa de missô caseira ou já comprá-la pronta.


O que é missoshiru: benefícios para a saúde


Além de saber o que é missoshiru, é interessante destacar seus benefícios nutricionais. O missô é fonte de vitaminas B, E e K, além de conter ácido fólico, essencial para fortalecer a imunidade, além de favorecer a saúde cerebral.


Outro componente é o manganês, que auxilia no bom funcionamento da tireoide. E o zinco, que é bom para o sistema cardiovascular e ajuda a prevenir o Alzheimer e a diabetes. O missô também é rico em proteínas.


Como ele é fermentado, possui bactérias benéficas ao organismo, conhecidas como probióticos, que contribuem para a absorção e assimilação de nutrientes.


Além disso, o missô possui antioxidantes, auxiliando o combate dos radicais livres, segundo o portal de saúde Healthline, no artigo “Por que o missô é incrivelmente saudável”.


Outra vantagem da sopa de missô é seu baixo teor calórico. Então, pode ser um grande aliado na dieta.


Vale destacar ainda mais um benefício desse produto à base de soja.


Ele é rico em isoflavonas e, nesse sentido, o British Columbia Medical Journal (BCMJ) aponta que os componentes da soja podem ajudar a aliviar os sintomas da menopausa, além de reduzir o colesterol.


Estudos também indicam que o missô contribui para a prevenção de câncer, hipertensão e de lesões por radiação.


Porém, por ser rico em sal, devem ser consumidos apenas 6 gramas por dia, de acordo com a nutricionista Jo Lewin, no artigo escrito para a BBC intitulado “Os benefícios do missô para a saúde”.


Como fazer missoshiru


Como fazer missoshiru em três passos
Foto: Wikimedia Commons

Agora que já vimos o que é missoshiru e seus benefícios nutricionais, veja o passo a passo de como fazer essa sopa de missô.


Esta receita possui ingredientes clássicos do missoshiru que costuma ser servido em restaurantes.


Mas eles podem variar de acordo com o gosto pessoal e há muitas modalidades possíveis da sopa de missô. Esta versão é feita com algas e tofu.


O caldo dashi pode ser caseiro, por exemplo, feito com cabeça de peixe, verduras e cogumelos.


Mas pode-se optar também pelo sachê pronto (hondashi), que é dissolvido em água, ou pelo katsuobushi. Nesta receita usa-se o katsuobushi.


Ingredientes (para 6 porções)


30 gramas de alga marinha seca (kombu)


½ xícara de alga wakame seca


1 xícara katsuobushi (atum-bonito seco)


¼ xícara de missô


100 g de tofu cortado em cubos


¼ xícara de cebolinha fatiada



Passo 1


Para começar com o caldo dashi, dissolva seis xícaras de água à alga kombu. Ferva em fogo alto.


Depois, tire a panela do fogo e espalhe o katsuobushi no líquido. Reserve por 4 minutos. Use uma peneira e despeje o líquido em uma tigela grande.


Veja a seguir o segundo passo sobre o que é missoshiru clássico.



Passo 2


Em outra tigela, despeje água quente sobre o wakame e deixe por 15 minutos. Em seguida, escorra e reserve.



Passo 3


Também em outra tigela, dissolva a massa de missô em ½ xícara de caldo dashi de forma homogênea.


Aqueça o restante do caldo dashi em fogo médio e, quando ferver, adicione o tofu e o wakame.


Ferva por 1 minuto. Retire do fogo e adicione o missô misturado ao dashi. Mexa para que fique homogêneo. Coloque a cebolinha e sirva em tigelas.


Dica! Não adicione a massa de missô ao caldo fervente, para preservar suas propriedades probióticas. Misture o missô dissolvido após retirar o caldo do fogo.


Entenda o que é o sabor umami presente na sopa de missô


Umami é o quinto sabor não tão conhecido como os outros quatro, que são: doce, azedo, amargo e salgado.


Ele pode ser traduzido como “delicioso” e tem como características: não saciar totalmente a fome, aumentar a produção de saliva e estimular o apetite.


Existem, inclusive, estudos científicos que verificam o efeito do umami nas papilas gustativas. E há indicativos que o umami é apreciado universalmente.


O sabor foi identificado pela primeira vez pelo cientista japonês Kikunae Ikeda, quando degustava uma tigela de caldo dashi de algas, ao perceber que o sabor era diferente dos quatro sabores tradicionais (doce, azedo, amargo e salgado).


Então, ele denominou este sabor de umami.


O que é missoshiru: um pouco da história


O missô já era consumido no Japão pelo menos desde o período Heian (794-1185). Na época, ele era misturado à comida.


Além disso, era usado como moeda pela aristocracia. Era um produto muito valioso que não era de consumo da população em geral.


O que é missoshiru no período Kamakura? Nessa era, compreendida entre 1192 e 1333, ele passou a ser dissolvido em água. Foi quando surgiu a sopa de missô, que era consumida pelos samurais.


No período Muromachi (1336–1573) houve aumento da produção de soja e os agricultores passaram a produzir o próprio missô. Pessoas comuns começaram a adotá-lo nas refeições e a sopa dessa época se assemelha mais com a forma como é consumida hoje.


Em seguida, no Período Sengoku, entre meados do século XV e final do século XVI, os samurais tinham o hábito de levar o missô para as batalhas.


No período Edo (1603-1868), expandiu-se o comércio de missô, que era vendido separadamente ou em restaurantes. A sopa se tornou bastante popular.


Por fim, na era Showa (1926-1989), o produto já estava bem difundido e já podia ser armazenado na geladeira.


As informações históricas deste tópico podem ser encontradas neste site.


Vimos então o que é missoshiru, seus benefícios, como prepará-lo e um pouco de sua história.


Espero que tenha gostado deste post!


Siga o @alemdosushi no Instagram


Comments


participe da nossa comunidade

Assine a nossa Newsletter para receber conteúdos novos, postagens, promoções, cupons de desconto e outros materiais sobre a gastronomia e cultura nipo-brasileira

Arigatou! Agora você faz parte do Além do Sushi!

IMG_20191203_234345.jpg
bottom of page